Sopa Alimento essencial em todas as idades.

ds1

Sabia que a sopa é um dos melhores alimentos para uma dieta equilibrada e o método mais saudável para confeccionar e para ingerir legumes? Vamos explicar como.

Na origem etimológica da palavra sopa está o significado “bom alimento”.

Qual a riqueza da sopa do ponto de vista nutricional?

A sopa parte de uma preparação em que os alimentos cozem na água que serve de base à confecção. Esta água, o caldo, que inclui os nutrientes dos alimentos, nomeadamente dos legumes. Em quase todos os outros métodos de confecção perdem-se nutrientes. A sopa é, sem dúvida, o método mais saudável para confeccionar e ingerir os legumes, tornando-os mais saborosos, com uma textura mais agradável e mais facilmente digeríveis. Podemos dizer que o grande trunfo da sopa reside no poder das vitaminas e minerais. Dai poder afirmar que o mais saudável é confeccionar uma sopa apenas com legumes. A sopa tem, igualmente, um alto poder saciante aliado a um baixo valor calórico, devido ao seu elevado teor em água que é de extrema importância por não ser um fonte de calorias. Mais uma vez o teor em água é importante, dado este o único alimento que não possui calorias Promovendo a saciedade de forma saudável, criamos um bom método para quem precisa perder peso ou controlar o mesmo.  

Como funcionam as mais valias que referiu a nível do organismo?

O nosso organismo necessita de vitaminas e minerais em grande quantidade, nomeadamente para o fortalecimento do sistema imunitário. Estes elementos são essenciais, pois a sua carência pode propiciar certas patologias. Ora, vamos encontrar grande quantidade destas vitaminas e minerais nos legumes que incluímos nas sopas. Nestas, para além dos legumes, podemos acrescentar leguminosas, tais como o feijão, o grão, as lentilhas.

Qual a importância deste grupo de alimentos na sopa?

Ao consumirmos leguminosas estamos a ingerir proteínas de origem vegetal e hidratos de carbono. Ou seja, estamos a tornar a sopa mais energética. Sendo estas ricas em fibra estamos a promover a já referida saciedade, a regular o trânsito intestinal e também a controlar, se for o caso, níveis de glicemia, triglicéridos e/ou colesterol.As leguminosas acrescentam à dieta uma fonte de proteína vegetal sem gordura. É claro que com as leguminosas não conseguimos obter todos os aminoácidos essenciais que obtemos a partir da carne ou peixe. É tudo uma questão de equilíbrios, pois sabemos que com a carne e o peixe introduzimos na alimentação gorduras e algumas menos saudáveis. Por falar em gorduras, há que evitar, de todo, a banha, os torresmos, a manteiga, a margarina e as natas gordas. Optar pelo azeite sim, mas mesmo este em quantidades moderadas.

É licito afirmar que a sopa é um “alimento completo”?

Não podemos cair em generalizações nem em exageros. A regra de ouro para uma alimentação saudável é saber variar. A sopa só poderia ser considerada um alimento completo se lhe adicionássemos todos os alimentos com os nutrientes e quantidades que necessitamos. Dificilmente conseguimos equilibrar esses alimentos num regime alimentar que inclua somente a sopa e mais difícil, ainda, controlar as quantidades. Sem dúvida existem grupos de alimentos que necessitamos ingerir uma maior quantidade do que outros, como é o caso dos hortofrutícolas. Diria que diariamente, quase 50% do valor energético que ingerimos deveria provir dos legumes e frutos. Se adicionarmos carne ou peixe à sopa estamos a aumentar as proteínas e lípidos.

A sopa é o alimento ideal para quem quer perder peso? Como funciona neste caso?

Normalmente associamos a sopa a um plano alimentar que propicie a perda de peso. No entanto este alimento também pode ser indicado para quem quer ganhar ou manter peso. No primeiro caso a sopa funciona como elemento dissuasor na ingestão de muitos alimentos à refeição. Isto é, se introduzirmos uma sopa pouco calórica no início da refeição promovemos a sensação de saciedade. Assim, quando passamos ao prato principal vamos ingerir uma menor quantidade de alimento. É uma prática concebível mesmo fora de casa. Portugal é um país rico em sopas e, por regra, os restaurantes incluem-na na ementa.

sopa pode ser, igualmente, um bom alimento para quem quer ganhar peso?

Para ganhar peso vamos fortalecer as sopas com leguminosas (grão, ervilhas, lentilhas, favas), ou com farináceos ou com o ovo. Muitos atletas recorrem a este expediente. Aumentamos o teor em hidratos de carbono e proteínas. No entanto, melhor opção para quem quer ganhar peso e não tem muito apetite é comer a sopa no final da refeição.

A sopa também é apontada como fundamental na alimentação das crianças e idosos. Porquê?

A sopa é essencial em todas as idades. As vitaminas e minerais presentes na sopa são essências para a regeneração e manutenção celular, assim como regular processos metabólicos. Isto para além da sua fonte de fibra.

As sopas instantâneas podem substituir, na dieta diária, as sopas “tradicionais”? 

Não. Quanto mais frescos estiverem os legumes que integram a sopa melhor. Devemos optar sempre por legumes frescos, só em caso de terem um aspecto duvidoso então optamos por legumes refrigerados ou congelados. Por vezes os legumes congelados têm aspectos positivos pois os recentes métodos de congelação permitem preservar antioxidantes que se perdem em alguns legumes ditos “frescos”, no entanto podem alterar a composição física e organoléptica.   Quando aponta as sopas instantâneas refere preparados liofilizados que, para além de serem pobres em vitaminas, minerais, antioxidantes e fibra, têm excessivo teor de aditivos alimentares. Mesmo as bases de sopas comercializadas em embalagens Tetrapack, que permitem manter algumas características, não deixam de ser alimentos processados, com muitos aditivos alimentares.Também de evitar hortícolas enlatados devido ao excessivo teor em sal. Pelos mesmo motivos, aditivos alimentares, sal e ainda pela gordura, não se considera saudável utilizar preparados para caldos (vulgarmente conhecidos por caldos).

 

Deixe uma resposta